Como aceitar o corpo depois dos 40 anos.

Como aceitar o corpo depois dos 40 anos.

Como você se vê? Você aceita seu corpo?

Hoje em dia é cada vez mais difícil para uma mulher aceitar o corpo. Vivemos um período histórico e cultural em que reina o culto à beleza padrão. De acordo com essa cultura, devemos seguir o modelo de “beleza” imposto, o que nem sempre é possível enquanto tivermos características físicas específicas e muito diferentes entre nós.

Todavia o medo de envelhecer é totalmente fisiológico, as primeiras rugas são percebidas como o medo da mudança física. A não aceitação do corpo não é apenas uma peculiaridade feminina, atinge tanto homens quanto mulheres.

Mas por que é difícil aceitar o envelhecimento do corpo? Como aprender a aceitar as mudanças no corpo e aumentar a autoestima? Continue lendo e você descobrirá ….

Como o corpo da mulher muda depois dos 40 anos.

Após os 40 anos, o corpo da mulher passa por uma transformação. O corpo se prepara para entrar na menopausa e concluir o período fértil.

Esta fase é conhecida como climatério., neste período os primeiros sinais do tempo começam a ser evidentes. A pele fica seca e flácida, o cabelo mais frágil, o metabolismo torna-se lento.

Por que é difícil aceitar o corpo na meia-idade?

A atriz americana Sharon Stone confessou que “Houve um ponto nos meus quarenta anos quando entrei no banheiro com uma garrafa de vinho, tranquei a porta e disse: não sairei até que possa aceitar meu corpo completamente.”

As mulheres que valorizam demasiadamente as características físicas como jovens têm mais dificuldade em aceitar o corpo à medida que envelhecem.

Mas também existem outros motivos, como:

Pressão social

Todas as mudanças que ocorrem na meia-idade causam insegurança social. Algumas mulheres evitam ir a festas, reuniões e à praia porque têm vergonha de seus corpos.

Medo do divórcio

O medo de perder o marido ou companheiro é muito comum. Esse sentimento pode estar relacionado à não aceitação do corpo, mas também aos sintomas físicos e emocionais da menopausa.

Em geral, esses sintomas podem levar a constantes disputas, mal-entendidos e diferenças. Depois de anos morando juntos, pode ser necessário separar-se. O número de casais que se divorciam na meia-idade é sempre maior.

Problemas sexuais

A qualidade da vida sexual diminui devido ao calo da libido, secura vaginal e outros sintomas da menopausa.

Todavia a sensação de vergonha de se despir ao lado do marido ou namorado por não aceitar seu corpo é um problema real para algumas mulheres.

Mais competição no trabalho

Infelizmente, muitas mulheres que trabalham na meia-idade se sentem pressionadas por colegas jovens e atraentes.

Os jovens candidatos têm a vantagem de serem recém-formados e com boa aparência. Além disso, funcionários inexperientes estão dispostos a aceitar condições menos vantajosas para conseguir o emprego e ganhar a experiência necessária para avançar na carreira.

3 crenças que o impedem de aceitar o corpo que você tem.

Segundo a psicoterapeuta Christine Wilding, é difícil aceitar o corpo porque temos falsas crenças que construímos desde a infância. “A imagem corporal negativa é baseada em crenças negativas e não na realidade”. Por exemplo, pensamos que uma mulher bonita tem mais chances de ter sucesso na vida.

A autora lista vários motivos pelos quais construímos uma imagem negativa de nosso corpo. Aqui estão alguns deles:

I) Talvez na infância uma irmã ou prima tenha recebido mais elogios e você, então inconscientemente incorporou a ideia de não ser bonita.

II) Outro motivo é a pressão que os amigos exercem sobre os grupos de pares especialmente durante à adolescência.

III) Ou talvez você tenha sido criado por pais críticos.

Nós internalizamos toda essa baboseiras e não conseguimos aceitar o próprio corpo. Mas agora, na meia-idade, não temos mais tempo a perder.

Aqui estão as dicas para aprender a aceitar o corpo e melhorar a autoestima.

1) Mude suas crenças

Procure evidências de que suas crenças são falsas. Olha em volta; quantas mulheres normais você conhece que são bem-sucedidas, amadas e felizes? Provavelmente quase todas as suas amigas e colegas de trabalho.

  • Que prova você tem de que mulheres “bonitas” são bem-sucedidas?
  • Se ser bonita é sinônimo de sucesso, por que tantas mulheres bonitas são infelizes, separadas ou viciadas?

2) Comece a praticar a gratidão

A gratidão é um sentimento poderoso que o ajuda a reconhecer o que é bom e, neste caso, aceitar o seu corpo.

Faça um diário e escreva três partes de seu corpo pelas quais você é grata. Por exemplo:

  • Eu sou grato pelas minhas pernas secas porque me permitem correr, caminhar, subir e descer escadas, dançar ..
  • Sou grata pelos seios caídos porque alimentaram meus filhos.
  • Agradeço aos muichibas com os braços por carregarem meus filhos, abraçando tantas pessoas que amo e me permitindo fazer centenas de atividades todos os dias.

Este exercício nos faz entender que nosso corpo é maravilhoso, que desempenha tantas funções indispensáveis em nossa vida.

3) Procure se conhecer melhor

O autoconhecimento é essencial para mudar qualquer coisa em nossa vida. A não aceitação do corpo está enraizada em problemas profundos, conhecer as causas e uma forma eficaz de resolver o problema.

4) Descubra seus valores

Quando você sabe quais são seus valores, fica mais fácil identificar o que é realmente importante para você na segunda metade de sua vida.

Você pode se surpreender ao descobrir que não se preocupa mais em seguir esses padrões absurdos, mas vive bem consigo mesmo.

Os valores são os fundamentos éticos e espirituais

Mas você sempre pode melhorar sua aparência física

Em todo caso, gostaria de dizer que aceitar a si mesmo não significa pendurar a chuteira.

É possível retardar o processo de envelhecimento do corpo por meio de exercícios, alimentação adequada e equilíbrio emocional.

A meia-idade é um período delicado de transição, e é preciso cuidar da saúde, do físico e da espiritualidade. A cultura ocidental divide o ser humano em mente e corpo. Porém, como reconheceu a filósofa Frances René Descartes, mente e corpo “se misturam”, ou seja, há uma interação entre corpo e mente. Portanto, muitos problemas de saúde são causados ​​por doenças da alma e vice-versa.

Referências

Independent Olivia Petter, availaible at https://www.independent.co.uk/life-style/women/sharon-stone-body-positivity-lock-bathroom-wine-vogue-germany-a9466001.html (acceded 15 April 2020)

“How to deal with low Self-Esteem” Christine Wilding, 2015, USA, Quercus.

Valores Humanos: Defina Seus Valores e Mude Sua Vida

Valores Humanos: Defina Seus Valores e Mude Sua Vida

Neste artigo falaremos um pouco sobre o que são valores humanos, através não só do conceito, mas também de exemplos. Continue a leitura para saber mais. 

O que você entende por valores humanos? Quais são os seus valores? Certamente vieram algumas coisas a sua mente a partir dessas perguntas. Essas respostas dizem muito sobre a sua maneira de viver e a sua relação com mundo, sabia?

O Que são Valores Humanos?

Valores humanos são as normas que regem a vida das pessoas e a convivência em sociedade. Embora válidas por tempo determinado, ou seja, estejam em constante transformação e atualização, elas são parte do desenvolvimento humano, sendo ainda essenciais para a humanização.

Podemos dizer que tais valores são resultado do esforço das pessoas por si e pelo bem comum. Todos nós temos os nossos, mesmo que você tenha dificuldades em defini-los logo de cara. 

Que tal Alguns Exemplos de Valores Humanos?

Nem sempre o conceito é suficiente para compreendermos de que maneira os valores humanos se aplicam a nossa vida, por isso, reunimos também alguns exemplos, os quais serão citados e comentados abaixo. 

Amizade – Os relacionamentos sempre foram fundamentais à existência humana, através da amizade podemos aprender coisas novas, vencermos desafiamos e entender o poder da colaboração. 

Amor-próprio – É preciso que reconheçamos o nosso valor, e aprendamos a nos amar, para que assim possamos também amar outras pessoas.  

Compaixão – Ter compaixão é ser sensível às dores dos outros, reconhecendo que se nos ajudarmos mutuamente viveremos melhor. 

Coragem – O medo é um estado de proteção, e embora seja importante, muitas vezes deve ser enfrentado, para que assim possamos continuar nos desenvolvendo nas mais diversas áreas da nossa vida. 

Gratidão – A gratidão é um dos mais importantes valores humanos, ser grato torna a vida mais prazerosa.

Honestidade – Um valor muito falado, mas quase perdido, honestidade envolve agir de forma honrada, sendo ela um princípio moral indispensável. 

Humildade – Humildade não quer dizer colocar-se em uma posição inferior, mas reconhecer os seus erros e acertos, lembrando ainda de considerar os sentimentos daqueles que estão ao redor. 

Justiça – Todos nós precisamos agir de maneira justa, mas isso não quer dizer que devamos fazer justiça com as próprias mãos. 

Perseverança – Perseverar é continuar mesmo quando algo dá errado, é seguir em frente apesar das falhas.  

Responsabilidade – Ser responsável é cumprir suas obrigações, e ainda assumir a culpa por suas falhas. Além disso, inclui assumir seus próprios sentimentos e emoções.

Empatia – Um dos mais desafiadores valores humanos, a empatia é não só se colocar no lugar do outro, mas lembrar que o outro é diferente de você, considerar suas dores e angústias, e respeita-las. 

Dignidade – Todos merecem respeito, independente de sexo, orientação sexual, etnia ou religião, dignidade é um valor humano e também um princípio moral.

Por Que é Importante Conhecermos Nossos Valores

lista dos valores humanos e uma chicara de cafe peerto dessa lista de valores.

O que tudo o que aprendeu até aqui muda em sua vida? Como tudo isso pode te ajudar a viver melhor? Essas são as perguntas que gostaríamos de responder daqui para frente. 

Entender o que são valores e, mais do que isso, identificar seus valores essenciais pode transformar a maneira como você vive. Porque quando chegarmos à meia-idade trazer mais equilíbrio ao nosso dia a dia e recuperar o seu bem-estar emocional é essencial. Além disso ajuda a tomar decisões importantes quando queremos transformar nossa vida.

Muitas pessoas embora reconheçam alguns valores, não tem os aplicado em seu dia a dia. Com isso, acabam frustradas e insatisfeitas com o que são e com a vida que levam.

Seus valores revelam o que é mais importante para você. E conhecê-los pode produzir uma série de benefícios:
  • Você passará a se conhecer melhor 
  • Terá mais estabilidade emocional 
  • Desenvolverá um relacionamento mais saudável consigo e com o mundo 
  • Se tornará uma pessoa mais íntegra 
  • Ficará mais fácil tomar decisões importantes, pois você sabe o que quer e quem deseja ser 
  • Ficarão claras suas verdadeiras prioridades 
  • Você passará a ser uma pessoa mais segura e confiável

Como Descobrir os Teus Valores

Se você ainda não tem seus valores bem definidos, siga esse passos:

  • Considere a lista que compartilhamos identifique os cinco que você acha mais importante.
  • Faça uma lista das coisas que são importantes para você. Não pense muito, anote tudo o que vier à mente (família, saúde, dinheiro, etc.).
  • Releia esses valores um de cada vez e preste atenção aos seus sentimentos; o que você sente quando pronuncia a palavra amor? (e todos em sua lista). Se você se sentir feliz, se sentir bem, reescreva em outra página. Faça isso com todos os valores da lista e escolha 5 ou 6.
  • Agora você se pergunta se trocaria um desses valores por dinheiro ou algo que você sempre quis? Se a resposta for SI, cancele este valor da sua lista e encontre outro. Os valores não têm preço e não são trocados por nada neste mundo.
  • A partir deles, faça uma análise da sua vida e das suas relações, se perguntando se você tem agido de forma congruente com eles. Acredite, valerá a pena. 

Depois de conhecer e compreender seus valores pessoais, você pode consultá-los sempre que quiser tomar decisões importantes. Porque seus valores são um guia para tomar decisões acertadas.

Mas lembre-se de que os valores são usados ​​principalmente para definir quem você é e o que realmente deseja. Para começar a trilhar o caminho da meia-idade, você também precisa redefinir seus objetivos. Acesse aqui para saber mais.

Vivencie Seus Valores

Vivencie seus Valores quando conhecemos os nossos valores, entendemos o que nos motiva e nos move. Quando construímos nossas vidas em torno de nossos valores, criamos uma vida significativa. Finalmente, quando alinhamos nossas ações com nossos valores – somos genuinamente autênticos.

É uma maneira de viver muito gratificante. Ao contrário, quando não vivemos nossos valores e construímos uma vida baseada nos valores dos outros, ficamos insatisfeitas com tudo o que buscamos.

Depois dos 40 anos, muitas pessoas entram em uma crise essencial conhecida como crise da meia-idade. Uma das razões pelas quais as pessoas têm uma crise de meia-idade é porque adotam os valores da sociedade, da família, dos amigos e não vivem seus próprios valores.

Quando conhecemos os nossos valores, entendemos o que nos motiva e nos move. Quando construímos nossas vidas em torno de nossos valores, criamos uma vida significativa. Finalmente, quando alinhamos nossas ações com nossos valores – somos genuinamente autênticos. É uma maneira de viver muito gratificante.

E viver seus valores pode ser a coisa mais importante que qualquer um de nós pode fazer agora. Aqui está um exercício que você pode fazer:

Verifique, a lista de valores, que você escreveu anteriormente.

⚖ Pontue cada valor de 0 a 10 com base na frequência com que você aplica esse valor em sua vida agora (onde 0 não é nada e 10 é super).

👏 Você obteve pontuações altas? Ótimo!

Para pontuações que são 7 ou menos em 10, pergunte-se:

🙃 “Como eu poderia expressar mais esse valor em minha vida agora?”

🤔 “O que eu poderia fazer ou abordar de forma diferente para me sentir bem sobre como experimento esse valor em minha vida?”