Como Ser Mais Resiliente na Meia-idade.

Como Ser Mais Resiliente na Meia-idade.

A meia-idade é um desafio e as pessoas enfrentam vários eventos críticos; tornar-se mais resiliente é essencial para recuperar a vontade de viver. Além disso, a meia-idade pode ser um momento crucial para muitos adultos, caracterizada por preocupações com o presente, incertezas sobre o futuro e repleta de experiências passadas dolorosas.

Você já ouviu falar sobre resiliência? Bem, se trata de um processo que permite aos seres humanos saber conviver com diversas situações, as quais muitas vezes são traumáticas.

Quer entender melhor o que é resiliência e passar a aplicá-la em sua rotina? Então continue lendo este post até o final. Aqui você irá encontrar alguns exemplos e também as características de pessoas resilientes, para que tenha a chance de se tornar uma delas!

Confira!

Quais são as características de uma pessoa resiliente?

Para o psicólogo Donald Meichenbaum, às vezes a resiliência é flexível; a pessoa pode ser mais resistente e, em outras, menos resiliente.

A resiliência pode estar disponível e mais acessível a uma pessoa em um período de sua vida do que em outras. Os indivíduos podem passar por períodos de extrema angústia, emoções negativas e mau funcionamento e ainda assim emergir resilientes”

Donald Meichenbaum

Uma pessoa resiliente possui algumas características bastante específicas. Veja algumas delas na lista a seguir:

  • em geral, essas pessoas são mais abertas ao fortalecimento dos laços afetivos. Porém o que importa é a qualidade e não quantidade de pessoas ao redor dela. Não são seres autossuficientes ou individualistas;
  • as pessoas resilientes buscam o apoio de sua rede afetiva para passar por adaptações em momentos de grande dificuldade;
  • elas tendem a lidar com suas emoções de maneira mais inteligente;
  • as pessoas resilientes costumam manter seu foco no presente, definindo novas metas a serem atingidas e deixando o passado para trás;
  • elas costumam ser protagonistas do seu próprio destino, independente se passam por uma situação dolorosa ou não. Assim, não costumam dedicar tempo e energia com queixas e reclamações;
  • a pessoa resiliente sabe que tudo em sua vida precisa ser agradecido, inclusive se estiver em um momento doloroso. Em geral, elas buscam agradecer por um ombro amigo, uma palavra de consolo, etc.;
  • todas elas procuram serem felizes mesmo quando tudo se volta contra isso. Assim, conseguir atingir esse processo faz com que se tenha maior empatia e sensibilidade, tanto com outras pessoas, quanto com ela própria.

O que significa resiliência?

Resiliência é a capacidade de se adaptar a qualquer situação problemática vivida em qualquer momento da vida. Portanto, ser resiliente pode ajudar a lidar com as mudanças que ocorrem na meia-idade.

Ela compreende entender os comportamentos que as pessoas adotam para lidar com situações dolorosas, como por exemplo, a perda de um ente querido, doenças graves, etc. Ou seja, é a capacidade de se adaptar aqualquer situação difícil vivenciada em um dado momento da vida, conseguindo superá-la.

E é justamente isso que pode fazer com que se permaneça em um estado de felicidade, mesmo quando as coisas deixam de ser favoráveis

Por ser algo totalmente relacionado à capacidade humana, a resiliência requer simplesmente o pensar em alguma coisa que foi superada para que uma nova transformação se faça possível.

Assim, na lista a seguir você irá encontrar exemplos de situações não favoráveis que podem gerar esse estado de espírito:

  • um amor não correspondido: aqui é preciso que se elimine certas expectativas, de modo a permitir que seu plano sentimental ajude a esquecer a pessoa;
  • cura de alguma doença ou enfermidade e morte de entes queridos: a saúde é algo que deve ser muito valorizado e, quando ela falha, para muitas pessoas o processo de resiliência vem à tona;
  • quando se supera um processo de grande mudança: o divórcio é um dos maiores exemplos nesse sentido, pois ele elimina toda uma rotina que já havia sido estabelecida com o passar do tempo;
  • a perda de um emprego estando com uma idade mais avançada: para muitas pessoas que chegam na meia-idade e perdem seu emprego, as condições limitantes de mercado podem fazer com que haja dificuldades para se conseguir algo novo. Assim, é comum iniciar o processo de resiliência.

O que fazer para ser mais resiliente na meia-idade?

Depois de saber bem o que é a resiliência, quais suas principais características e alguns exemplos onde esse processo pode ocorrer, é o momento de entender o que fazer para ser resiliente na meia-idade.

Mas saiba ainda que ela não nasce com as pessoas, ou seja, é totalmente possível de ser cultivada e colocada em prática sempre quando preciso.

  1. Comece a investir em ações que farão com que obtenha uma melhor formação emocional, como participação em palestras, leitura de livros, cursos de desenvolvimento pessoal, etc.;
  2. saiba aproveitar bem a tecnologia para se manter mais próximo de quem está geograficamente distante, mas não deixe que ela influencie em suas relações com pessoas que estejam fisicamente próximas a você, procurando sempre uma conversa, um abraço, enfim, o fortalecimento dos laços afetivos;
  3. procure praticar esportes, ouvir boas músicas, ler livros que acrescentam e assistir a filmes que goste, afinal, tudo isso pode proporcionar coisas que faltem em sua vida;
  4. tome como exemplo algumas pessoas resilientes que façam parte de seu convívio;
  5. procure orientação de um mentor, psicólogo ou especialista, o qual será capaz de fornecer conselhos sobre esse estado de espírito, para que possa refletir sobre o processo e também com relação à sua vida.

No decorrer deste post você pôde entender melhor o que é resiliência, assim como obter diversas outras informações para aplicar esse processo em seu dia a dia.

Coloque todas as dicas em prática, você se tornará mais resiliente, isso a ajudará a enfrentar os desafios da meia-idade. Mas lembre-se de que procurar orientação também é muito importante!

Ficou com alguma dúvida sobre este conteúdo ou quer expor sua opinião? Então não deixe de enviar o seu comentário! 💛💛

4 Exercícios para Recuperar a Autoconfiança.

4 Exercícios para Recuperar a Autoconfiança.

A falta de autoconfiança é uma condição comum para muitas pessoas. A crença de não possuir meios intelectuais e físicos é uma condição psicológica desfavorável, que leva o indivíduo a evitar riscos e se alimentar de um círculo vicioso de pensamentos autossabotadores.

Você é o tipo de pessoa que precisa consultar outras pessoas para tomar uma decisão? A pessoa que não confia em si mesma nunca toma decisões.

Se você ficou curioso e quer saber mais sobre o assunto, este artigo é para você! Leia esta postagem até o fim e inspire-se!

Quando nos deparamos com um problema ou desafio, a primeira ação que todos fazemos é analisar se somos capazes de lidar com a situação com sucesso ou não. Se a autoconfiança vacilar, o medo de não ser bem-sucedida se torna um bloqueio para possíveis ações e reações.

O que significa autoconfiança?

Autoconfiança é acreditar que você tem a capacidade de se administrar em qualquer área da vida (trabalho, relacionamento, estudo, etc). Quando uma pessoa acredita em si mesma, confia em suas habilidades, vê algo de bom em si mesma, isso também fortalece sua autoestima.

Autoestima e autoconfiança estão ligadas; uma influencia a outra. Quem acredita em si mesmo também tem boa autoestima.

A autoestima, diz respeito aos sentimentos de amor e respeito que uma pessoa tem por si mesma. Esse sentimento permanece constante, independentemente do sucesso ou fracasso e dos altos e baixos da vida.

A autoconfiança não é uma condição genética, ela muda com o tempo. Em alguns estágios da vida, podemos nos sentir muito confiantes em nós mesmas, enquanto em outras ocasiões podemos perder completamente a segurança.

Isso pode acontecer porque as experiências que geram fortes emoções positivas ou negativas alteram a confiança que temos em nós mesmas. Por exemplo, um divórcio após um longo investimento emocional, pode fazer com que nos sintamos incapazes de manter o vínculo com nosso parceiro e minar a confiança.

Autoconfiança passa a ser mantida e desenvolvida pela própria pessoa quando aprende que seus comportamentos produzem conseqüências reforçadoras positivas ou evitam conseqüências aversivas”. Saiba mais ➡️

Como desenvolver autoconfiança?

Para aumentar a sua confiança, você deve primeiro mudar a sua autoimagem, a maneira como você pensa sobre si mesma. Autopiedade, mentalidade negativa, medo são elementos negativos que devem ser eliminados. Você deve antes de tudo aprender a amar a si mesmo, a se considerar importante, capaz de fazer coisas e aprender.

👉 Clica aqui ebook grátis, “Como Mudar a Sua Autoimagem”.

Você pode não acreditar, mas tenho boas notícias, a autoconfiança não é inata; é uma das muitas qualidades mentais que podemos desenvolver, fortalecer e melhorar aplicando as estratégias certas.

I) Saia da zona de conforto.

Sair da zona de conforto

Para aumentar a autoconfiança, é necessário sair da zona de conforto e experimentar coisas novas. Comece definindo pequenos objetivos e prepare-se para alcançá-los.

Um atleta, antes de iniciar qualquer competição, se prepara física e mentalmente todos os dias durante anos. Aos poucos, ele adquire cada vez mais competência e se sente mais confiante. Depois de uma longa preparação física e mental, ele pode finalmente participar de importantes competições

Você também tem potencial, mas tem que treinar para alcançar seu objetivo. Não importa se é pequeno. Lembre-se de que é uma sessão de treinamento; cada vitória reforçará sua autoconfiança, porque você pode fazer o que se propôs a fazer.

Encontre a área que deseja melhorar e aplique o tempo que leva para melhorar. Estabeleça metas realistas, que são capazes de estimular e pressionar a dar o melhor de si. Desta forma, você estará focada em um objetivo específico, que pode ser tão variado quanto: umas férias, aprender a andar de bicicleta, aprender novas receitas e muito mais. Então, o que você está esperando? Comece a se exercitar.

II) Escreva uma lista de todas as coisas que você sabe fazer.

Como eu, muitas mulheres realizam várias tarefas ao longo da vida; pense em como administrar todos os assuntos relacionados à família ou às relações sociais. E ainda, que tal as incontáveis horas gastas como terapeuta de parentes e amigos. Todos esses são conhecimentos preciosos. Não subestime suas habilidades. Escreva todas as coisas que você sabe fazer. Não subestime suas aptidões, acredite em si mesma. Escreva todas as coisas que você sabe fazer.

Pessoas sem autoconfiança se concentram nas coisas que são incapazes de fazer. Primeiro, essas pessoas se concentram no que elas não sabem e esquecem completamente todas as suas competências.

Segundo, a autoconfiança é o primeiro segredo das pessoas de sucesso. Essas pessoas alcançam seus objetivos porque maximizam seus “talentos” e minimizam seus limites. Obviamente, podemos melhorar. Conheça melhor seus talentos e não se concentre muito em suas fraquezas.

Valorize as suas habilidades e conhecimentos e melhore os aspectos necessários para atingir seus objetivos. Se você quiser superar a dúvida e a insegurança que tem em relação a si mesma, tudo o que você precisa fazer é agir. Desta forma, você vai provar a si mesma que é forte, confiável e capaz.

III) Seja seu melhor amigo.

Seja sua melhor amiga; tente construir um bom relacionamento com você mesma. Como uma boa amiga, esforce-se para se tratar com amor, suspenda o julgamento e a autocrítica.

Ter pensamentos negativos e ser autocrítica é muito comum em pessoas inseguras, mas alimentá-los, memorizá-los ou até mesmo persegui-los piora a qualidade de vida e contamina nossa imagem de nós mesmos.

Mude o seu diálogo interno, pare de dizer a si mesmo que você: “Não sou capaz de …”, “Não consigo …” “Não mereço …”. Substitua os pensamentos negativos por um propósito e se esforce para realizá-los.

IV) Cumpra as promessas que faz a si mesma.

Pense comigo, você confiaria em uma pessoa que promete e não cumpre o que prometeu ??? Então, como você pode pensar em confiar em si mesma … Tente ser integra; diga o que você pensa e faça o que você pensa e diz.

Comprometa-se a fazer o que prometeu. Só então seus pensamentos se tornarão realidade, o que aumentará sua autoconfiança a cada dia.

Não somos todos iguais, cada um tem talentos e habilidades diferentes. Aprenda a ouvir sua voz interior para entender quais são seus talentos e como melhor usá-los.

Autocuidado na Menopausa: Você vai Adorar.

Autocuidado na Menopausa: Você vai Adorar.

O autocuidado durante a menopausa é importante porque as alterações nos hormônios causam vários sintomas, como irritabilidade, insônia e alterações de humor. Nesta fase da vida, o corpo necessita de muita energia para se adaptar à carencia hormonal e e por isso que a mulher se sente sempre cansada. Adiquirir novos hábitos diários di autocuidado e necessários para recarregar.

Se você sempre se sente cansada e não consegue “suprir” energia, veja como começar a praticar o autocuidado para recarregar seu corpo e diminuir os sintomas.

Por que praticar o autocuidado durante a menopausa?

Hoje em dia, as mulheres vivem um estilo de vida intenso. Embora a maioria das mulheres trabalhe em vários setores da indústria, elas continuam a cuidar das tarefas domésticas e dos pais idosos e netos.

Para ter uma ideia uma pesquisa do IBGE “O estudo revelou que, enquanto 89,8% das mulheres realizavam atividades domésticas, esta proporção era de 71,9% entre os homens. Além disso, a média de horas semanais gastas pelo brasileiro nos afazeres domésticos é de 16,7 horas, só que elas ficam cerca de 20,9 horas por semana cuidando da casa, enquanto eles ficam metade, apenas 11,1 horas”.

Na meia-idade precisamos desenvolver o amor próprio porque nosso corpo precisa de um período mais longo para relaxar e se recarregar. Encontrar tempo para o autocuidado é fundamental para melhorar a qualidade de vida e tratar os sintomas da menopausa.

As alterações que ocorrem no corpo da mulher após os 40 anos representam momentos de crise, que significam amadurecimento, ou podem desencadear desajustes e até patologias cardiovasculares, diabete, ostoporosi  e distúrbios do humor, do sono, entre outros.

Se a menopausa é inevitável na meia-idade, o que fazer?

Pesquisa conduzida no Linköping University Hospital, na Suécia. mostrou que 30 minutos de relaxamento e autocuidado durante o dia ajudam a reduzir os sintomas da menopausa. As ondas de calor, melhoram a memória e a concentração e ajudam a dormir melhor.

“O estudo confirma que o relaxamento aplicado pode ajudar as mulheres com problemas da menopausa. Minha esperança é que as mulheres possam receber este tratamento na atenção primária e de provedores de saúde privados”, disse Nedstrand.

Então, por que não dedicar alguns minutos por dia para obter esses benefícios?

O autocuidado como terapia coadjuvante na meia-idade.

A meia-idade é um período que precisa de mais atenção, não só em termos de saúde física devido oas problemas da menopausa, mas também em termos de emoções. O autocuidado é uma ótima estratégia porque vai além de passar alguns minutos conversando com um amiga ou tomar um banho rápido.

Peça permissão a si mesma para começar a praticar o autocuidado todos os dias. Não é fácil no início, mas com o tempo e consistência fará parte da sua rotina e você nunca mais desistirá desse novo estilo de vida.

Não é possível tratar os sintomas da menopausa e a crise existencial da meia- idade apenas com medicamentos. Temos que mudar a forma como vivemos, ser responsáveis pelo nosso bem-estar.

McGonigal, autor de The Joy of Movement. Ele diz: “Todos entendem que o relaxamento e o descanso são importantes”,

Porém, ninguém pensa no autocuidado enquanto tudo parece estar bem. O cuidado pessoal é uma forma de amor próprio. Somos mais cuidadosos com telefones celulares, carro, bolsa … do que conosco.

O que são de autocuidado

 Per Foucault “O autocuidado deve ajudar o homem a curar seus vícios e defeitos, tornando-se uma espécie de ferramenta complementar da arte médica que busca o mesmo objetivo de curar doenças não só físicas, mas também espirituais”.

Cuidar de si mesmo é cuidar de si mesmo por completo através dos hábitos diários. Cuidar de si exige tempo, paciência e autoconhecimento, alcançados por uma escuta atenta e amorosa.

Conhecer-se e fazer as pazes com os próprios limites significa aceitar-se e acolher-se, portanto, com as forças e as fragilidades.

Passar pelo menos 30 minutos por dia cuidando de si mesmo não é egoísmo, significa usar o tempo para suas prioridades. Suas necessidades podem ser concentrar-se em seus objetivos, alinhar sua vida com novos valores, aprender algo novo ou cuidar de si mesmo.

Dicas de autocuidado na menopausa.

O autocuidado também é uma arte que os gregos antigos já levavam muito a sério.

O ser humano não é mente e corpo dissociados, mas corpo, mente e espírito. As estratégias de autocuidado devem incluir a cura da mente, do corpo e da espiritualidade.

Para cuidar de nós mesmos, aqui estão algumas idéias:

Autocuidado com a mente

Estabelecer limites. Tudo tem o seu tempo. Limite é como uma fronteira, é um espaço “privado” que não pode ou não deve ser ultrapassado. Se você deseja iniciar novos hábitos diários, precisa aprender a dizer não e encontrar tempo para a cura de si mesma.

Cerque-se de pessoas que são inspiradoras, que te ajudem a crescer. Você provavelmente já ouviu Jim Rohn citar “Você é a média das cinco pessoas com quem está cercado”. Portanto, é importante escolher bem quem o apóia em sua mente.

Aprenda a meditar. A prática constante leva a uma grande autoconsciência e uma visão mais clara da realidade.

Comece um novo hobby. Um passatempo nos ajuda a focar no aqui e agora. Se realmente amamos o que fazemos, então nos soltamos, não pensamos no que devemos fazer a seguir ou no que aconteceu antes.

Leia pelo menos 10 páginas por dia sobre um tópico que estimula o seu crescimento. Ao ler um livro, é preciso lembrar uma série de personagens, seus bastidores, suas histórias e nuances, pois todos os detalhes se entrelaçam com a trama. Portanto, ajuda a expandir a memória.

Ler ajuda a abrir a mente, a ficar flexível, mais um motivo para reiterar a importância da leitura para as mulheres de meia-idade.

Autocuidado com o corpo

Melhore a qualidade do sono. A carência de estrogênio afeta a produção de serotonina e isso provoca alterações significativas no ritmo sono-vigília e, em geral, em todos os biorritmos regulados pelo cérebro e pelo sistema nervoso.

Além disso, os vários sintomas da menopausa podem causar distúrbios do sono. Por exemplo, quando ondas de calor e suor ocorrem à noite, fica mais difícil voltar a dormir.

Aprenda algumas técnicas de respiração ajudar ansiedade, e o stresse. Respirar é um gesto natural e poderoso que fazemos todos os dias. é como um fio invisível, a respiração une indissoluvelmente mente e corpo e é capaz de influenciar profundamente um ao outro.

Exercício, nutrição, menopausa, segredos para o autocuidado revelados.

Nutrição apropriada. É bom evitar todos os alimentos que são muito ricos em calorias e contêm altos percentuais de gordura saturada.

Com a menopausa, além de combater os sintomas incômodos, como ondas de calor e oscilações de humor, é necessário lidar com alguns quilos extras e a fadiga perene.

  • Portanto…..evite alimentos excessivamente processados ​​(congelados, salsichas, etc.) e alimentos refinados que tendem a ser deficientes em nutrientes e muitas vezes em calorias.
  • Elimine todos os alimentos que, principalmente se consumidos à noite, podem causar ondas de calor, suores noturnos, ansiedade que perturbam nosso sono. Isso inclui alimentos aromatizados com especiarias, especialmente se forem picantes, e bebidas que contenham cafeína, álcool ou açúcar.

Faça aulas de culinária para uma alimentação saudável. Você pode aprender a se alimentar de forma saudável já na idade adulta, sem nunca ter tido nenhum conhecimento prévio em educação nutricional. Existem regras que são mais ou menos válidas para todos, mesmo que todos possam personalizá-las de forma independente de acordo com seus gostos, idade, estilo de vida e saúde em geral.

Exercício fisico. Encontre o seu e faça-o regularmente. Para aliviar os sintomas da menopausa e ganhar saúde, ser dinâmica e dá uma mãozinha. Dedicar algum tempo à atividade física ou ao esporte vai deixar a mulher na menopausa mais bonita e saudável.

Os benefícios da atividade física:

  • Reduz o risco de morte prematura.
  • Modera o risco de desenvolver alguns tipos de câncer.
  • Previne o aparecimento e ajuda a controlar a pressão arterial elevada (hipertensão).
  • Promove a regularização do nível de açúcar no sangue (glicemia), reduzindo assim o risco de desenvolver diabetes tipo 2.
  • Ajuda a diminuir o colesterol ruim (LDL) em benefício do colesterol bom (HDL), reduzindo assim o risco de ataque cardíaco e doenças cardíacas, que aumenta com a menopausa.
  • Previne o aparecimento da osteoporose e ajuda a controlar a doença.
  • Diminui o risco de sobrepeso e obesidade devido à diminuição da função metabólica.

Autocuidado Espiritual

Escreva um diário de gratidão.Quando começamos a entrar na energia da gratidão, aprendemos a deixar de lutar contra o que não temos ou queremos, para nos focar mais em nossos desejos, em nossos objetivos e, portanto, também em nossas prioridades.

Encontre um mentor. Certamente ter um guia, uma pessoa que te encoraje a aceitar as mudanças que ocorrem na meia-idade, te inspire, te aconselhe e te incentive a dar o melhor de voce pode fazer toda a diferença nos anos que virão.

Passe mais tempo na natureza. O contato com a natureza promove relaxamento e calma interior. Além disso, a natureza sempre foi uma fonte de inspiração, não descarta que você possa ter boas ideias ou novas soluções para um problema!

Como aceitar o corpo depois dos 40 anos.

Como aceitar o corpo depois dos 40 anos.

Como você se vê? Você aceita seu corpo?

Hoje em dia é cada vez mais difícil para uma mulher aceitar o corpo. Vivemos um período histórico e cultural em que reina o culto à beleza padrão. De acordo com essa cultura, devemos seguir o modelo de “beleza” imposto, o que nem sempre é possível enquanto tivermos características físicas específicas e muito diferentes entre nós.

Todavia o medo de envelhecer é totalmente fisiológico, as primeiras rugas são percebidas como o medo da mudança física. A não aceitação do corpo não é apenas uma peculiaridade feminina, atinge tanto homens quanto mulheres.

Mas por que é difícil aceitar o envelhecimento do corpo? Como aprender a aceitar as mudanças no corpo e aumentar a autoestima? Continue lendo e você descobrirá ….

Como o corpo da mulher muda depois dos 40 anos.

Após os 40 anos, o corpo da mulher passa por uma transformação. O corpo se prepara para entrar na menopausa e concluir o período fértil.

Esta fase é conhecida como climatério., neste período os primeiros sinais do tempo começam a ser evidentes. A pele fica seca e flácida, o cabelo mais frágil, o metabolismo torna-se lento.

Por que é difícil aceitar o corpo na meia-idade?

A atriz americana Sharon Stone confessou que “Houve um ponto nos meus quarenta anos quando entrei no banheiro com uma garrafa de vinho, tranquei a porta e disse: não sairei até que possa aceitar meu corpo completamente.”

As mulheres que valorizam demasiadamente as características físicas como jovens têm mais dificuldade em aceitar o corpo à medida que envelhecem.

Mas também existem outros motivos, como:

Pressão social

Todas as mudanças que ocorrem na meia-idade causam insegurança social. Algumas mulheres evitam ir a festas, reuniões e à praia porque têm vergonha de seus corpos.

Medo do divórcio

O medo de perder o marido ou companheiro é muito comum. Esse sentimento pode estar relacionado à não aceitação do corpo, mas também aos sintomas físicos e emocionais da menopausa.

Em geral, esses sintomas podem levar a constantes disputas, mal-entendidos e diferenças. Depois de anos morando juntos, pode ser necessário separar-se. O número de casais que se divorciam na meia-idade é sempre maior.

Problemas sexuais

A qualidade da vida sexual diminui devido ao calo da libido, secura vaginal e outros sintomas da menopausa.

Todavia a sensação de vergonha de se despir ao lado do marido ou namorado por não aceitar seu corpo é um problema real para algumas mulheres.

Mais competição no trabalho

Infelizmente, muitas mulheres que trabalham na meia-idade se sentem pressionadas por colegas jovens e atraentes.

Os jovens candidatos têm a vantagem de serem recém-formados e com boa aparência. Além disso, funcionários inexperientes estão dispostos a aceitar condições menos vantajosas para conseguir o emprego e ganhar a experiência necessária para avançar na carreira.

3 crenças que o impedem de aceitar o corpo que você tem.

Segundo a psicoterapeuta Christine Wilding, é difícil aceitar o corpo porque temos falsas crenças que construímos desde a infância. “A imagem corporal negativa é baseada em crenças negativas e não na realidade”. Por exemplo, pensamos que uma mulher bonita tem mais chances de ter sucesso na vida.

A autora lista vários motivos pelos quais construímos uma imagem negativa de nosso corpo. Aqui estão alguns deles:

I) Talvez na infância uma irmã ou prima tenha recebido mais elogios e você, então inconscientemente incorporou a ideia de não ser bonita.

II) Outro motivo é a pressão que os amigos exercem sobre os grupos de pares especialmente durante à adolescência.

III) Ou talvez você tenha sido criado por pais críticos.

Nós internalizamos toda essa baboseiras e não conseguimos aceitar o próprio corpo. Mas agora, na meia-idade, não temos mais tempo a perder.

Aqui estão as dicas para aprender a aceitar o corpo e melhorar a autoestima.

1) Mude suas crenças

Procure evidências de que suas crenças são falsas. Olha em volta; quantas mulheres normais você conhece que são bem-sucedidas, amadas e felizes? Provavelmente quase todas as suas amigas e colegas de trabalho.

  • Que prova você tem de que mulheres “bonitas” são bem-sucedidas?
  • Se ser bonita é sinônimo de sucesso, por que tantas mulheres bonitas são infelizes, separadas ou viciadas?

2) Comece a praticar a gratidão

A gratidão é um sentimento poderoso que o ajuda a reconhecer o que é bom e, neste caso, aceitar o seu corpo.

Faça um diário e escreva três partes de seu corpo pelas quais você é grata. Por exemplo:

  • Eu sou grato pelas minhas pernas secas porque me permitem correr, caminhar, subir e descer escadas, dançar ..
  • Sou grata pelos seios caídos porque alimentaram meus filhos.
  • Agradeço aos muichibas com os braços por carregarem meus filhos, abraçando tantas pessoas que amo e me permitindo fazer centenas de atividades todos os dias.

Este exercício nos faz entender que nosso corpo é maravilhoso, que desempenha tantas funções indispensáveis em nossa vida.

3) Procure se conhecer melhor

O autoconhecimento é essencial para mudar qualquer coisa em nossa vida. A não aceitação do corpo está enraizada em problemas profundos, conhecer as causas e uma forma eficaz de resolver o problema.

4) Descubra seus valores

Quando você sabe quais são seus valores, fica mais fácil identificar o que é realmente importante para você na segunda metade de sua vida.

Você pode se surpreender ao descobrir que não se preocupa mais em seguir esses padrões absurdos, mas vive bem consigo mesmo.

Os valores são os fundamentos éticos e espirituais

Mas você sempre pode melhorar sua aparência física

Em todo caso, gostaria de dizer que aceitar a si mesmo não significa pendurar a chuteira.

É possível retardar o processo de envelhecimento do corpo por meio de exercícios, alimentação adequada e equilíbrio emocional.

A meia-idade é um período delicado de transição, e é preciso cuidar da saúde, do físico e da espiritualidade. A cultura ocidental divide o ser humano em mente e corpo. Porém, como reconheceu a filósofa Frances René Descartes, mente e corpo “se misturam”, ou seja, há uma interação entre corpo e mente. Portanto, muitos problemas de saúde são causados ​​por doenças da alma e vice-versa.

Referências

Independent Olivia Petter, availaible at https://www.independent.co.uk/life-style/women/sharon-stone-body-positivity-lock-bathroom-wine-vogue-germany-a9466001.html (acceded 15 April 2020)

“How to deal with low Self-Esteem” Christine Wilding, 2015, USA, Quercus.

Mindfulness reduz o estresse na meia-idade.

Mindfulness reduz o estresse na meia-idade.

Mindfulness é uma oportunidade para aceitar melhor e gerenciar o estresse, que durante a meia-idade pode ocorrer devido a grandes mudanças na vida e no corpo das mulheres.

Atenção plena ou mindfulness é uma forma de meditação, onde você se concentra em estar fortemente ciente do que você está sentindo aqui e agora, sem julgamento ou interpretação. Praticar atenção reduz o estresse, aumenta a resiliência, a percepção de autoeficácia e confiança.

O que é prática de mindfulness? (ou atenção plena)

Mindfulness é uma prática para focar sua concentração no momento presente. Praticar exercícios regularmente será a chave para atingir a felicidade geral e a redução do estresse e ansiedade.

A popularidade dessa prática aumenta à medida que mais pessoas descobrem suas vantagens. É um procedimento deliberado de treinar seu cérebro para redirecionar e focar seus pensamentos no presente. Comece a praticar para melhorar a percepção do que está ao seu redor e se conhecer melhor, enterder a sua personalidade.

A maioria das pessoas usa esse processo para diminuir o estresse e melhorar a concentração. Essa prática é popular entre as pessoas para construir hábitos benéficos, como tolerância à dor, melhorar a qualidade do sono, autodisciplina, perspectiva positiva, humor positivo e outros. Alguns de seus benefícios são apresentados a seguir.

Gastar muito tempo planejando, pensamentos aleatórios, pensamentos negativos, sonhar acordado, resolver problemas e pode ser exaustivo. Isso leva a sintomas de depressão, ansiedade e estresse. Praticar mindfulness ajuda a desviar sua atenção desse pensamento excessivo e a se envolver com o mundo ao seu redor.

Planeje bem antes de começar a praticar midfulness.

Antes de começar o exercício, vamos falar sobre como organizá-lo, porque você pode não estar acostumado a praticar midfulness. Embora a atenção plena seja fácil de praticar, é improvável que você se lembre de aplicar as habilidades no dia a dia antes que se torne um hábito.

Primeiro, encontre um tempo para se dedicar a essa prática; lembre-se de que é essencial fazer isso regularmente. O ideal seria praticar todos os dias por quinze minutos. Haverá um momento em que você não terá vontade de fazer isso. Deixe as distrações de lado e comece; caso contrário, acabará no esquecimento.

Em segundo lugar, identifique o local onde deseja praticar a atividade. Se você decidir praticar o exercício de meditar sentada, escolha um lugar onde não possa ser incomodado. Se, por outro lado, você decidir praticar a meditação andando, o ideal seria praticar em meio à natureza, como no parque ou no jardim.

Por fim, decida quanto tempo deseja dedicar à execução. Uma boa regra é começar com 10 minutos e, quando você se sentir mais confiante e se acostumar com isso, pode aumentar o tempo.

Por que mindfulness fará a diferença na sua vida?

As mulheres de meia-idade precisam praticar mindfulness para eliminar o estresse, a ansiedade e os sintomas da menopausa. Essa prática é vital para pessoas engajadas em atividades múltiplas. As mulheres têm que cuidar da família, dos filhos, da casa e da carreira. Portanto, eles precisam dedicar alguns minutos durante o dia para si próprias e estabelecer uma conexão com o presente.

Além disso, várias alterações hormonais que ocorrem na meia-idade causam estresse e ansiedade. A maioria das mulheres sofrem de alterações de humor na meia-idade. Geralmente as mulheres ficam tensas e estressadas. Para evitar esses sintomas, elas devem estar atentas ao bem-estar psicofísico, procurando atividades que favoreçam essa condição, como a atenção plena.

Um estudo da Mayo Clinic publicado em Climacteric: The Journal of the International Menopause Society, descobriu que o mindfulness pode diminuir os sintomas da menopausa.

“Neste estudo, descobrimos que mulheres de meia-idade com pontuações mais altas de atenção plena experimentaram menos sintomas da menopausa”, disse a Dra. Richa Sood, internista geral da Mayo Clinic, especialista em saúde feminina e autora principal do estudo. (1)

Você sabia que várias mulheres famosas de meia-idade descobriram os benefícios de praticar mindfulness e vencer o estresse e ansiedade? Por que não você?🤔🧘

Quais são os benefícios de praticar mindfulness na meia-idade?

Reduz o estresse

Mindfulness é a chave para reduzir o estresse durante a meia-idade, especialmente para as mulheres. O estresse físico e mental se desenvolve devido à produção de cortisol. O cortisol è conhecido como o “hormônio do estresse”. Além disso, também perturba o sono, causa perda de memória, dificuldade de concentração e aumenta a fadiga, a pressão arterial, a ansiedade e a depressão. Com a ajuda da prática da midfulness, você administrará o estresse e melhorará a qualidade do sono.

Melhora a saúde emocional

A atenção plena leva a uma perspectiva positiva e melhora a autoimagem. Diminui a depressão e melhora a percepção de vida da pessoa.

Outrossim, aplicar as habilidades de atenção plena diariamente faz se sentir feliz e cheia de energia. Você se torna hospitaleira e alegre. É bom para sua saúde física. A maioria das pessoas de meia-idade se irrita com o estresse. A prática da atenção plena as deixará felizes e elas começarão a pensar positivamente sobre a vida.

Melhora a memória

Com o tempo ou devido ao estresse, a maioria das pessoas enfrenta o problema de perda de memória. Mindfulness é uma prática que o ajuda a focalizar e aguçar sua memória.

Quando as mulheres entram na menopausa, começa uma diminuição progressiva da memória devido à queda do estrogênio. Na verdade, o estrogênio está envolvido no funcionamento dos principais neurotransmissores do cérebro, que regulam o humor, as habilidades cognitivas e a capacidade de controlar o estresse.

Segundo o  Mail Online  centenas de mulheres, incluindo Nicole Kidman e Oprah Winfrey, e agora cientistas dizem que o mindfulness também pode ajudar as mulheres a reduzir os sintomas da menopausa

Melhora a saúde física e o brilho da pele

A pele é um órgão que sofre muito com a deficiência hormonal devido à menopausa e outras patologias freqüentemente presentes na meia-idade. Entre os principais problemas estão o ressecamento, o afinamento e o aumento das rugas.

Como as mulheres são sempre sensíveis à pele e adoram ficar lindas a qualquer momento, o mindfulness é a melhor prática para ajudá-las. Tenho certeza que você deve ter ouvido falar sobre isso ao longo da vida, preocupação e pensamentos negativos aumentam as rugas.

O Mindfulness é uma parte essencial de nossas vidas. É preciso começar a praticar para se beneficiar dessa magia que ajuda o ser humano a ter uma vida harmoniosa.

Como praticar mindfulness e se livrar do estresse e da ansiedade.

Existem vários tipos de práticas de midfulness. Aqui estão algumas dicas antes de começar e obter mais benefícios ao lidar com o estresse e a ansiedade na meia-idade. 🧘🧘

1) Preste atenção

É difícil perceber as coisas e desacelerar em um mundo agitado. Uma pessoa precisa experimentar a expansão da consciência e da percepção do presente. Aprender desenvolver todos os sentidos, paladar, olfato, visão, som e tato. É preciso se alimentar, vale experimentar o sabor, os cheiros e a consistência. Tente sentir os cheiros ao seu redor. Qual é o seu cheiro favorito? Você vai gostar dessa experiência.

2) Viva o momento

Você deve estar ciente do trabalho que está fazendo agora. Não olhe para trás ou pense muito sobre as tarefas que você tem que fazer. Encontre alegria nas coisas simples que você tem e pode fazer hoje.

3) Aceite-se

Trate-se como um verdadeiro amigo. Assim, você se sentirá especial. Passe um tempo consigo mesmo fazendo uma reforma; corte o cabelo, pinte as unhas, pinte o 7…. faça algo que você gosta.

3 dicas para praticar mindfulness

1. Meditação mindfulness visualização corporal

Deite-se de costas com os braços e as pernas estendidos para os lados e as palmas das mãos voltadas para cima.

Concentre-se gradualmente na atenção nas partes do corpo dos pés à cabeça. Uma de cada vez.

Sinta todas as suas emoções, sensações e pensamentos associados a todas as partes do seu corpo.

2. Meditação mindfulness sentada

Sente-se no chão ou em uma cadeira confortável com os pés apoiados no chão, as costas retas e as mãos no colo.

Respire pelo nariz e concentre-se em inspirar e expirar.

Se seus pensamentos e sensações físicas interromperem sua meditação, não lute contra eles, mas concentre-se novamente em sua respiração.

3. Meditação caminhada mindfulness

É um tipo interessante de prática de atenção plena. Dê uma caminhada para desligar seus pensamentos intrusivos.

Comece o exercício conscientemente, preparando-se para a caminhada. Concentre sua atenção em calçar os sapatos ou como colocar a jaqueta; isso prepara você a ter o estado de espírito correto.

Escolha um local onde possa caminhar de forma relaxada e concentrada; ao começar sua caminhada, mantenha um ritmo constante e constante.

Concentre-se na respiração e na experiência de caminhar, sinta as sensações de ficar em pé e movimentos sutis.

Comece a andar o mais devagar possível: é importante se concentrar em cada movimento e cada sensação dada pelo movimento; concentre-se no apoio dos pés, em como a distribuição do peso muda conforme você se move, como você move seus braços, seu corpo.

Preste atenção a cada parte do corpo, especialmente no início. Sempre que notar que o pensamento migra para outro lugar (sobre uma sensação ou dor percebida), fique atento a ele e volte a prestar atenção ao andar; aceite cada pensamento e cada sentimento, sem julgar.

Comece perto do final da meditação andando com suavidade e gradualmente.

Depois de parar de andar, pare onde está, ouça com atenção e concentre-se nas mudanças do seu corpo, concentre-se nas emoções e nas sensações.

Em resumo

O mindfulness é altamente benéfico para pessoas de todas as idades, incluindo mulheres de meia-idade. Você pode iniciar sua prática a qualquer hora, em qualquer lugar. Envolver seus sentidos ao ar livre é o ideal. Para obter melhores resultados, prefira fazer exercícios de mindfulness estruturados pela manhã em um local tranquilo, sem interrupções e distrações.

Propósitos de Ano Novo: 8 Dicas para Você não Fracassar

Propósitos de Ano Novo: 8 Dicas para Você não Fracassar

metas e objetivos ano novo

Os propósitos de um ano novo é a escolha de realizar ou não uma tarefa específica para quebrar um hábito ou atingir um objetivo pessoal. Quando as pessoas olham para trás, elas querem melhorar a qualidade de suas vidas no início do novo ano.

Suponha que você tenha alguns objetivos para um novo ano. É fundamental entender a diferença entre objetivo e meta, determinar como defini-los e começar a fazer seus planos decolar.

Continue a leitura e entenda como definir seus objetivos e alcançá-los com sucesso. E deixar seus valores essenciais claros para aumentar suas chances de alcançar seus objetivos.

Por que as pessoas fazem propósitos de ano novo?

Você sabe por que as pessoas estão fazendo propósitos de ano novo? Os propósitos são de tipos diferentes e cada um toma decisões de maneira diferente.

Algumas pessoas prometem mudar seus hábitos ruins, como parar de fumar e comer menos junk food.

Outros prometem cultivar um hábito positivo como um programa de exercícios, começar um novo passatempo ou ser voluntário em sua comunidade.

Os propósitos de ano novo são os objetivos que você deseja cumprir no próximo ano.

Primeiro, essas metas devem ser divididas por metas de curto e longo prazo. Em segundo lugar, metas são tarefas com metas e prazos definidos, com os quais você promete cumprir suas metas. Em conclusão, se você vai fazer uma resolução de ano novo, você deve ter em mente os seguintes fatores:

  • Uma resolução de ano novo deve ser fácil e direta de entender.
  • Deve ser mensurável e possível monitorar sua evolução.
  • Seu objetivo deve ser realista e atingível.
  • Escolha um objetivo válido e não apenas um desejo passageiro.
  • Deve ser um termo bem definido que influencia sua motivação.

Depois de definir sua meta, é necessário planejar uma ação imediatamente para começar a se preparar para tirar essas metas do papel. No entanto, não é fácil cumprir uma meta desafiadora ou difícil da noite para o dia.

Os Nossos propósitos de ano novo são eficazes?

É a questão da maioria das pessoas e elas querem saber a respeito. Por que muitas pessoas estão tornando os propósitos do ano novo muitas vezes difíceis de cumprir. Portanto, vários fatores estão envolvidos em sua realização. Se você estiver fazendo uma resolução difícil e não conseguir cumpri-la, então sua resolução não será eficaz. Certamente, você deve ser cuidadoso e determinado ao definir uma meta.

Se alguém quiser perseguir seu objetivo com sólida força de vontade, nunca deixará de alcançá-lo. Com uma garra forte, a pessoa sobe as escadas para o sucesso. Devoção e dedicação são as principais ferramentas para atingir os objetivos e metas. Assim, fazer uma proposta de ano novo sem muita convicção não é uma boa ideia.

Por que os propósitos de Ano Novo não funcionam?

Há muitas razões para isto. Um novo ano simboliza a abertura de um novo capítulo no livro que é a sua vida. Muitas pessoas como você estão tentando alcançar objetivos ambiciosos. No entanto, não têm um motivo forte, mas se deixam influenciar pelo entusiasmo do momento. Então, eles acham que podem ser uma vitória fácil.

Aqui estão as razões mais comuns do falimento:

  • Não tem clareza sobre sua situação atual.
  • Você está muito otimista.
  • Obrigue-se a começar sem planejar.
  • Não seguir seu progresso.
  • Escolher  impulsionar metas que não têm valor para você.
  • Você não está confiante sobre seu propósito.
  • Você perde tempo pensando muito sobre seu objetivo e não age.

Força de vontade não é suficiente.

Sem um propósito forte, a força de vontade é um recurso limitado e desaparece quando estamos estressados. Ou seja, a força de vontade pode ajudar por algumas semanas a nos obrigar a ir à academia todos os dias, a seguir uma dieta rigorosa. Por outro lado, não basta superar as dificuldades que iremos encontrar.

É fácil nos superestimar quando estamos motivados. Mas a realidade é que ao longo do caminho; encontraremos muitos obstáculos. Portanto, apenas o propósito forte que decidimos mudar pode atuar como um motor que nos ajudará a reiniciar quantas vezes forem necessárias até atingirmos o objetivo.

O objetivo está além do seu controle.

A maioria das pessoas estabelece metas que não estão ao seu alcance. Por exemplo, eles acham que perderão 30 kg em três meses. Não é fácil de conseguir e pode ser prejudicial à saúde.

Seu objetivo deve ser realista; perder 30kg em três meses é uma fantasia. Primeiro, divida sua meta em curto, médio e longo prazo. Em seguida, defina seus objetivos, por exemplo, perder 3 libras no primeiro mês, 2 kg no segundo, etc.

A ansiedade e o estresse podem atrapalhar.

A maioria das pessoas está estressada e tensa; quando elas não estão alcançando seus objetivos. Isso pode causar sintomas físicos e levar a pessoa a pensar que sua saúde é a risco. Dessa forma, passam a evitar sua resolução ou tentam fugir ou se arrepender dela. A ansiedade em si é prejudicial à maioria das pessoas.

O que devo fazer para que os propósitos de ano novo funcionem?

Existem várias maneiras diferentes pelas quais você pode gerenciar seus objetivos e realizá-los.

Todos os anos, milhões de pessoas decidem perder peso, entrar em forma e ser mais produtivas no ano que vem, mas é impossível.

Em vez de escolher uma meta ambígua, você precisa fazer uma resolução realista de que perderá cinco quilos no próximo ano. Isso o motivará a perder mais de cinco quilos no outro ano.

Aqui fica algumas sugestões:

1) Revise seus valores essenciais

A conquista de um objetivo não acontece por mágica, mas quando se deseja realizar um sonho por um motivo forte. Os valores essenciais de uma pessoa estão diretamente ligados ao alcance da meta. Portanto, considere seus valores cuidadosamente antes de definir metas. Por exemplo, se frequentar festas e restaurantes for um valor significativo, dificilmente você conseguirá fazer dieta e perder peso em sua vida. Seus objetivos devem ser coerentes com seus valores. (não sabe quais são os teus valore clica aqui)

2) Acredite sem dúvida que é possivel

Se você não acredita que pode atingir um objetivo, ele permanecerá uma quimera. Antes de começar a planejar, esclareça quaisquer dúvidas que você tenha sobre sua capacidade de realizar seu sonho. Quando uma pessoa não acredita que pode fazer uma meta, as dificuldades se tornam obstáculos insuperáveis.

Acreditar é ver um sonho realizado. Ver é pensar que o que você planeja será possível.

3) Selecione uma meta específica

Não tente mudar tudo ao mesmo tempo. Escolha alguns objetivos, de preferência um que o ajude a alcançar resultados diferentes. Digamos que você queira perder peso, eliminar os sintomas da menopausa e diminuir o colesterol. Uma dieta saudável abrange todos esses objetivos. Portanto, o próximo passo é encontrar um bom nutricionista e começar a estabelecer metas.

4) Reserve um tempo para planejar

Escrever metas não é perda de tempo. Programar os objetivos permite controlar os resultados, seguir as etapas estabelecidas e corrigir as estratégias se necessário. Além disso, tenha em mente o que você deseja e como pode obtê-lo.

5) Recomeçar imediatamente

Acontece que você não cumprir a meta por causa de um imprevisto. E agora? 😨 Mas o que importa é o que você decide fazer no dia seguinte. Não perca tempo tentando se punir; em vez disso, aproveite a oportunidade para avaliar a situação e entender por que você não conseguiu atingir a meta. Lembre-se do que você deseja alcançar e recomece sem hesitação.

6) Mude a autoimagem

Muitas vezes, nunca conseguimos seguir em frente com nossos objetivos, porque temos uma autoimagem que nos limita. É essencial mudar todas as “crenças” que você construiu sobre si mesmo ou sobre a vida em geral. Nossos pensamentos influenciam muito nossa realidade; se pensarmos “eu não sou capaz de”  … ou ” isso não é  para mim” … Concluir um projeto se tornará uma tarefa impossível.

7) Esteja disposto a pagar o preço

Tudo o que você deseja na vida tem um preço associado a isso. Há um preço a pagar se você quiser tornar as coisas melhores, um preço a pagar apenas por deixar as coisas como estão, um preço por tudo. ” (Harry Browne)

Quais são as coisas de que você está disposto a abrir mão para atingir seu objetivo? Tudo na vida tem um preço; pode ser um custo econômico, o tempo que você dedica ou o esforço necessário.

Quanto você está disposto a pagar pelo preço? Seu sucesso depende disso.

8) Renove sua motivação

Devemos perceber o que temos e como podemos torná-lo melhor. O passado não está em nossas mãos e podemos tornar nosso futuro melhor usando nossos recursos. Isso é possível quando realizamos nossos recursos. Devemos compreender o quão saudáveis ​​somos, como estamos atendendo às nossas necessidades e as relações de apoio estão nos deixando felizes.

Você deve perceber que o presente é um portal de dádivas que lhe oferece tempo e saúde. Considere seus recursos ao fazer seus propositos. Eles são úteis para você conquistar o objetivo.

O Que São Metas e Por Que Defini-las?

O Que São Metas e Por Que Defini-las?

Você sabe o que são metas? Entenda a diferença entre meta e objetivo, descubra como defini-las e comece a tirar seus planos do papel. 

Muita gente ainda tem dificuldade para entender o que são metas realmente. Você saberia como diferenciar metas de objetivos, por exemplo? Mesmo que você se considere uma pessoa sonhadora, cheia de objetivos, talvez ainda não tenha metas bem definidas. 

Como bem disse Mary Kay Ash, a fundadora da Mary Kay Cosmetics, “um sonho é apenas um desejo, até o momento em que você começa a atuar sobre ele, e propõe-se a transformá-lo em uma meta”.

Vamos entender melhor tudo isso?

Falaremos mais sobre o conceito de metas, suas características, e ainda sobre como defini-las e classifica-las a curto, médio e longo prazo. 

O Que São Metas?

Metas são tarefas específicas com prazos determinados, com as quais você se compromete para alcançar seus objetivos. De maneira prática, se você pretende fazer uma viagem, a sua meta pode ser juntar uma quantidade X de dinheiro até tal data. 

Podemos dizer então, que as metas nada mais são do que objetivos de forma quantificadas, a especificação do que você deseja fazer ou conquistar de maneira quantitativa. 

Como Definir Metas

Não basta compreender o que são metas, o conceito é apenas o primeiro passo. George Doran em seu artigo “There’s a S.M.A.R.T. Way to Write Management’s Goals and Objectives” (Há um caminho inteligente para escrever os objetivos e metas da administração), propos uma ferramenta muito útil para quem deseja definir metas. 

O acrônimo SMART é formado pelas iniciais das palavras em inglês Specific, Measurable , Attainable, Relevant e Time based, traduzidas como específica, mensurável, atingível, relevante e temporal, respectivamente. 

Para o autor, suas metas devem possuir cada uma dessas características: 

Caderno com o acronimo SMARt para explicar como definir metas
  • Específica: devem ser simples e facilmente compreendidas. 
  • Mensurável: deve ser possível controlar a sua evolução. 
  • Atingível: devem ser realistas.
  • Relevante: devem revelar um objetivo verdadeiro e não apenas um desejo passageiro. 
  • Temporal: devem ter um prazo bem definido, o que influenciará em sua motivação.

Com isso em mente, dê o primeiro passo, escreva suas metas no papel. Lembre-se, seja específica e realista. Você precisa saber o que quer, ou caminhará sem destino e não chegará a lugar nenhum.

 Você sabe o que você realmente quer? Este artigo pode ajudar 👉 Link

Classifique Suas Metas

Após definir suas metas, é hora de planejar ações, de começar a se preparar para tirar essas metas do papel. Para isso, precisaremos ir além do que são metas, é necessário classificá-las em diferentes tipos conforme o período determinado para o seu cumprimento. 

Curto prazo – As metas de curto prazo são pensadas para um período de tempo próximo, ou seja, elas devem se realizar logo. Por causa disso, costumam exigir um pouco mais de determinação e esforço. 

Alguns fatores te ajudarão a identificar uma meta de curto prazo. Dois merecem destaque, urgência e planejamento, ou seja, você realmente precisa disso o quanto antes, e é possível realizar tal coisa no tempo previsto.  

Médio prazo – As metas de médio prazo não possuem caráter de emergência, acontecem em torno de cinco anos. Contudo, também exigem foco, determinação e resiliência, para que você não acabe se perdendo no caminho. De qualquer forma, elas precisam ser pensadas e estruturadas adequadamente. 

Longo prazo – As metas de longo prazo podem levar décadas, o que exige uma grande consistência de quem pretende realizá-las. O desânimo é o maior desafio, por isso, é essencial manter a motivação e desenvolver metas mais curtas, para que você desfrute também dos pequenos passos. 

Avalie os Recursos Disponíveis

Identificar e avaliar os seus recursos irá te ajudar a descobrir se suas metas são realistas ou não. Estamos falando de diferentes fatores que podem ser necessários para que você consiga executar o que propos, como tempo, dinheiro, energia, habilidades, dentre outros. 

O que fazer quando não se tem o que é necessário para começar, você pode estar se perguntando.Isso significa que talvez você tenha que conquistar uma primeira meta antes de seguir para o que deseja, e não há problema nisso. 

Não importa o tempo, não importa a sua idade, o que importa é ter direção, e você conseguirá chegar lá. 

mulher da meia-idade pensando como defir as sua metas



Valores Humanos: Defina Seus Valores e Mude Sua Vida

Valores Humanos: Defina Seus Valores e Mude Sua Vida

Neste artigo falaremos um pouco sobre o que são valores humanos, através não só do conceito, mas também de exemplos. Continue a leitura para saber mais. 

O que você entende por valores humanos? Quais são os seus valores? Certamente vieram algumas coisas a sua mente a partir dessas perguntas. Essas respostas dizem muito sobre a sua maneira de viver e a sua relação com mundo, sabia?

O Que são Valores Humanos?

Valores humanos são as normas que regem a vida das pessoas e a convivência em sociedade. Embora válidas por tempo determinado, ou seja, estejam em constante transformação e atualização, elas são parte do desenvolvimento humano, sendo ainda essenciais para a humanização.

Podemos dizer que tais valores são resultado do esforço das pessoas por si e pelo bem comum. Todos nós temos os nossos, mesmo que você tenha dificuldades em defini-los logo de cara. 

Que tal Alguns Exemplos de Valores Humanos?

Nem sempre o conceito é suficiente para compreendermos de que maneira os valores humanos se aplicam a nossa vida, por isso, reunimos também alguns exemplos, os quais serão citados e comentados abaixo. 

Amizade – Os relacionamentos sempre foram fundamentais à existência humana, através da amizade podemos aprender coisas novas, vencermos desafiamos e entender o poder da colaboração. 

Amor-próprio – É preciso que reconheçamos o nosso valor, e aprendamos a nos amar, para que assim possamos também amar outras pessoas.  

Compaixão – Ter compaixão é ser sensível às dores dos outros, reconhecendo que se nos ajudarmos mutuamente viveremos melhor. 

Coragem – O medo é um estado de proteção, e embora seja importante, muitas vezes deve ser enfrentado, para que assim possamos continuar nos desenvolvendo nas mais diversas áreas da nossa vida. 

Gratidão – A gratidão é um dos mais importantes valores humanos, ser grato torna a vida mais prazerosa.

Honestidade – Um valor muito falado, mas quase perdido, honestidade envolve agir de forma honrada, sendo ela um princípio moral indispensável. 

Humildade – Humildade não quer dizer colocar-se em uma posição inferior, mas reconhecer os seus erros e acertos, lembrando ainda de considerar os sentimentos daqueles que estão ao redor. 

Justiça – Todos nós precisamos agir de maneira justa, mas isso não quer dizer que devamos fazer justiça com as próprias mãos. 

Perseverança – Perseverar é continuar mesmo quando algo dá errado, é seguir em frente apesar das falhas.  

Responsabilidade – Ser responsável é cumprir suas obrigações, e ainda assumir a culpa por suas falhas. Além disso, inclui assumir seus próprios sentimentos e emoções.

Empatia – Um dos mais desafiadores valores humanos, a empatia é não só se colocar no lugar do outro, mas lembrar que o outro é diferente de você, considerar suas dores e angústias, e respeita-las. 

Dignidade – Todos merecem respeito, independente de sexo, orientação sexual, etnia ou religião, dignidade é um valor humano e também um princípio moral.

Por Que é Importante Conhecermos Nossos Valores

lista dos valores humanos e uma chicara de cafe peerto dessa lista de valores.

O que tudo o que aprendeu até aqui muda em sua vida? Como tudo isso pode te ajudar a viver melhor? Essas são as perguntas que gostaríamos de responder daqui para frente. 

Entender o que são valores e, mais do que isso, identificar seus valores essenciais pode transformar a maneira como você vive. Porque quando chegarmos à meia-idade trazer mais equilíbrio ao nosso dia a dia e recuperar o seu bem-estar emocional é essencial. Além disso ajuda a tomar decisões importantes quando queremos transformar nossa vida.

Muitas pessoas embora reconheçam alguns valores, não tem os aplicado em seu dia a dia. Com isso, acabam frustradas e insatisfeitas com o que são e com a vida que levam.

Seus valores revelam o que é mais importante para você. E conhecê-los pode produzir uma série de benefícios:
  • Você passará a se conhecer melhor 
  • Terá mais estabilidade emocional 
  • Desenvolverá um relacionamento mais saudável consigo e com o mundo 
  • Se tornará uma pessoa mais íntegra 
  • Ficará mais fácil tomar decisões importantes, pois você sabe o que quer e quem deseja ser 
  • Ficarão claras suas verdadeiras prioridades 
  • Você passará a ser uma pessoa mais segura e confiável

Como Descobrir os Teus Valores

Se você ainda não tem seus valores bem definidos, siga esse passos:

  • Considere a lista que compartilhamos identifique os cinco que você acha mais importante.
  • Faça uma lista das coisas que são importantes para você. Não pense muito, anote tudo o que vier à mente (família, saúde, dinheiro, etc.).
  • Releia esses valores um de cada vez e preste atenção aos seus sentimentos; o que você sente quando pronuncia a palavra amor? (e todos em sua lista). Se você se sentir feliz, se sentir bem, reescreva em outra página. Faça isso com todos os valores da lista e escolha 5 ou 6.
  • Agora você se pergunta se trocaria um desses valores por dinheiro ou algo que você sempre quis? Se a resposta for SI, cancele este valor da sua lista e encontre outro. Os valores não têm preço e não são trocados por nada neste mundo.
  • A partir deles, faça uma análise da sua vida e das suas relações, se perguntando se você tem agido de forma congruente com eles. Acredite, valerá a pena. 

Depois de conhecer e compreender seus valores pessoais, você pode consultá-los sempre que quiser tomar decisões importantes. Porque seus valores são um guia para tomar decisões acertadas.

Mas lembre-se de que os valores são usados ​​principalmente para definir quem você é e o que realmente deseja. Para começar a trilhar o caminho da meia-idade, você também precisa redefinir seus objetivos. Acesse aqui para saber mais.

Vivencie Seus Valores

Vivencie seus Valores quando conhecemos os nossos valores, entendemos o que nos motiva e nos move. Quando construímos nossas vidas em torno de nossos valores, criamos uma vida significativa. Finalmente, quando alinhamos nossas ações com nossos valores – somos genuinamente autênticos.

É uma maneira de viver muito gratificante. Ao contrário, quando não vivemos nossos valores e construímos uma vida baseada nos valores dos outros, ficamos insatisfeitas com tudo o que buscamos.

Depois dos 40 anos, muitas pessoas entram em uma crise essencial conhecida como crise da meia-idade. Uma das razões pelas quais as pessoas têm uma crise de meia-idade é porque adotam os valores da sociedade, da família, dos amigos e não vivem seus próprios valores.

Quando conhecemos os nossos valores, entendemos o que nos motiva e nos move. Quando construímos nossas vidas em torno de nossos valores, criamos uma vida significativa. Finalmente, quando alinhamos nossas ações com nossos valores – somos genuinamente autênticos. É uma maneira de viver muito gratificante.

E viver seus valores pode ser a coisa mais importante que qualquer um de nós pode fazer agora. Aqui está um exercício que você pode fazer:

Verifique, a lista de valores, que você escreveu anteriormente.

⚖ Pontue cada valor de 0 a 10 com base na frequência com que você aplica esse valor em sua vida agora (onde 0 não é nada e 10 é super).

👏 Você obteve pontuações altas? Ótimo!

Para pontuações que são 7 ou menos em 10, pergunte-se:

🙃 “Como eu poderia expressar mais esse valor em minha vida agora?”

🤔 “O que eu poderia fazer ou abordar de forma diferente para me sentir bem sobre como experimento esse valor em minha vida?”

Ervas que Aliviam os Sintomas da Menopausa

Ervas que Aliviam os Sintomas da Menopausa

Durante os estágios da menopausa, as alterações hormonais podem causar muitos sintomas. Mas a natureza vem nos ajudar com um grande número de ervas medicinais para aliviar os sintomas da menopausa. No entanto, antes de adicionar ervas naturais à dieta para reduzir os sintomas da menopausa, você deve consultar seu médico.

Os sintomas da menopausa podem ser diferentes, e estudos recentes avaliaram relatos que levantam uma questão importante: por que as mulheres nos países industrializados experimentam severos sintomas da menopausa? Por outro lado, a maioria das mulheres nas culturas indígenas experimentam poucos e se experimentam sintomas?

Antes de tudo, a vida de uma mulher em uma comunidade indígena é de luta física e seria considerada qualquer coisa, menos sedentária. Pesquisadores escandinavos descobriram que alguns dos sintomas da menopausa podem ser evitados com a pratica de exercício diário, aumentando assim a densidade óssea e os níveis de energia.

Em segundo lugar, a nutrição das pessoas que vivem nos países industrializados é radicalmente diferente de suas contrapartes indígenas. Muitos dos nutrientes contidos nos alimentos são removidos durante o processo de refinamento e preparação.

Por que as Ervas Tratam os Sintomas da Menopausa?

As ervas contêm várias formas de fitoestrogênios e outros constituintes que ajudam nosso corpo a transformar esses fitoestrogênios, para que possamos usá-los com segurança no tratamento dos sintomas da menopausa.

Alimentos ricos em minerais que contêm, isoflavonas e lactonas com ácido resorcílico constituem o que é necessário na dieta de uma mulher saudável. Elas estão contidas em feijões, frutas frescas e vegetais frescos e sazonais em todo o perímetro, onde alimentos saudáveis ​​e não processados ​​são expostos. Quanto mais orgânicos, mais saudáveis.

Os ajustes que devemos fazer para imitar um estilo de vida e dieta tradicionais servem como uma abordagem suave para tratar os sintomas da menopausa com ervas. Tais diretrizes vêm com poucos efeitos colaterais e foram capazes de resistir ao teste do tempo.

Medicina tradicional no Tratamento da Menopausa

Vale a pena notar que as ervas tradicionais do mundo têm muito a oferecer no caminho de terapias eficazes, mesmo para os sintomas da menopausa.

Os nativos americanos usavam cohosh preto (Actaea racemosa ou Cimicifuga racemosa) para várias questões ginecológicas.

Cohosh Preto – é mais frequentemente usado para sintomas da menopausa, incluindo ondas de calor e suores noturnos, secura vaginal, palpitações cardíacas, zumbido, vertigem, distúrbios do sono, nervosismo e irritabilidade.

Esta planta tem um perfil muito baixo de efeitos colaterais, proporcionando excelentes resultados clínicos. Com base nos estudos atuais, o cohosh preto tem mais chances de aliviar os sintomas associados à diminuição ou desequilíbrio do estrogênio.

Medicina Chinesa e tratamento dos sintomas da Menopausa

Por quase três mil anos, a medicina tradicional chinesa aborda ondas de calor e outros sintomas relacionados à menopausa através do uso de acupuntura e fitoterapia.

Para citar apenas alguns;

Alcaçuz e Dong quai – contêm componentes muito parecidos com os hormônios do corpo. “Apresenta, principalmente, ação hormonal, estimulando a conversão natural da testosterona em estrogênio na glândula adrenal, produzindo os efeitos estrogênicos correspondentes, sugerindo que as isoflavonas ligam-se aos receptores estrogênicos exercendo efeito regulador”.

Gingko Biloba – é mais um botânico chinês. A folha desta árvore ganhou fama por ter a capacidade de melhorar a memória e a concentração. O Gingko Biloba também demonstrou ser benéfico para mãos e pés frios, outro problema crescente da menopausa.

Ayurvédica

A medicina ayurvédica comemorou essas mudanças naturais para mulheres de meia idade, no subcontinente indiano, e vem promovendo uma transição segura nos últimos 5.000 anos.

Aludimos a algumas ervas que tiveram um papel significativo no Ayurveda.

Espargos Racemosus ou Sitawari – é considerado um adaptógeno que pode ser usado para a saúde da mulher em qualquer fase da vida. A erva oferece propriedades fitoestrogênicas que são elevadas durante a menopausa.

Estudos descobriram que menos mulheres, na menopausa, se queixaram-se significativamente menos de problemas cognitivos após a administração oral de extratos de Asparagus Racemosus. Devido aos efeitos do equilíbrio hormonal.

Maná de bambu – por vários milhares de anos, o maná de bambu tem sido usado como um balanceador de hormônios feminino na medicina ayurvédica.

Isso vale para a seiva seca do jovem bambu, que é extremamente rica em sílica orgânica. O maná de bambu tem um efeito de resfriamento em todo o sistema reprodutor feminino, reduzindo as ondas de calor e a inflamação.

Melhores Ervas e Óleos Essenciais para os Sintomas da Menopausa

Ervas para curar sintomas da menopausa

Óleo de prímula – Um dos tratamentos mais comuns para os sintomas da menopausa é o óleo de prímula (também conhecido como EPO), um óleo extraído das sementes de plantas de prímula (Oenothera biennis). Os defensores afirmam que o óleo de prímula pode aliviar uma variedade de sintomas da, como ondas de calor, suores noturnos, dificuldades para dormir, secura vaginal e distúrbios de humor.

O óleo de Onagra – é rico em ácido gama-linolênico (GLA), um ácido graxo essencial envolvido no desenvolvimento de substâncias semelhantes a hormônios, chamado prostaglandinas. Pensa-se que o EPO ajuda a reverter as alterações hormonais associadas à menopausa, aumentando a produção de prostaglandinas.

Óleo de semente de groselha preta – a groselha preta é uma planta. As pessoas fazem remédios usando óleo de semente, folhas, frutos e flores. As mulheres estão usando óleo de semente de groselha preta para aliviar os sintomas da menopausa, síndrome pré-menstrual, períodos dolorosos e sensibilidade nos seios. Também ajuda a melhorar a imunidade.

Óleo essencial de lavanda A lavanda pode ajudar a equilibrar os hormônios e aliviar o desconforto perineal. A lavanda também pode promover sentimentos relaxantes e ajudar a melhorar a qualidade do sono. Insônia e outros problemas relacionados ao sono são comuns durante a menopausa. A lavanda demonstrou ser benéfica na aromaterapia para a rotina noturna.

Óleo essencial de gerânio – o gerânio, usado como óleo essencial, foi encontrado para ajudar as mulheres a gerenciar as alterações hormonais durante o estágio da menopausa. O gerânio também é muito útil para a pele seca. A pesquisa também sugere que este óleo essencial tem efeitos antiansiedade e antidepressivos.

Óleo essencial de cítrico – Já foi comprovado que o óleo cítrico empregado na aromaterapia tem vários benefícios para a saúde de mulheres, com sintomas da menopausa. Em um estudo de 2014, os pesquisadores observaram que as mulheres na pós-menopausa que inalavam esse óleo essencial apresentavam muito menos sintomas físicos e aumento do desejo sexual.

Eles também relataram um aumento nos níveis de pulso e estrogênio, além de uma diminuição na pressão arterial sistólica. Citrus também exala propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar com quaisquer cãibras e dores que podem ocorrer durante a menopausa.

Em conclusão

Estas são apenas algumas da vasta gama de ervas que tornam a vida menos dolorosa e confiante durante o processo da menopausa. Os medicamentos alternativos não substituem a medicina tradicional, muitas vezes, o tratamento médico com “remédios” é necessário. A medicina chinesa e yurveda são complementares. A vantagem das ervas é que mostraram pouco ou nenhum efeito colateral enquanto protegem contra complicações relacionadas à menopausa.

Os medicamentos ayurvédicos e outros medicamentos tradicionais, combinados com dieta e estilo de vida saudável, são uma maneira segura de aliviar os sintomas da perimenopausa e incentivar a saúde e a longevidade ideais.

Embora estes sejam tratamentos naturais, eles podem comprometer a outros tratamentos em andamento ou causar efeitos colaterais, portanto, antes de iniciar qualquer tipo de tratamento, você deve consultar seu médico.

O Que Fazer Para Eliminar a Procrastinação?

O Que Fazer Para Eliminar a Procrastinação?


Você sabia que está desperdiçando o recurso mais importante que você tem? Estou falando do nosso tempo. Então, gostaria de falar com você sobre como eliminar a procrastinação e acabar de perder seu tempo. Como apagar esse tipo de “estilo de vida”, que continuamente nos leva a adiar tudo.

A procrastinação tem raízes profundas, pois então quais são os problemas que causam a procrastinação?
Se deseje eliminar a procrastinação, é essencial conhecer os mecanismos inconscientes e truques do cérebro, que a longo prazo nos condena a viver a vida que não desejamos.Saiba mais sobre a procrastinação, descubra um método simples para supera-la e abandonar esse desejo constante de adiar tudo.

QUAL É O SEU ESTILO DE VIDA? VOCÊ É UMA PESSOA QUE TEM OBJETIVOS E TRABALHA DURO PARA ALCANÇÁ-LOS, OU É UMA PESSOA QUE PROCRASTINA?

Porque a procrastinação é um risco.

A procrastinação também tende a favorecer estados emocionais desadaptadores, como índices elevados de ansiedade frente às avaliações, sucessão de angústias, frustrações, irritação, autocondenação, entre outras”.

Para muitos, a procrastinação é um tipo de estilo de vida, tendemos a adiar tudo com muita frequência, porque queremos nos sentir livres de todas essas obrigações e limites que nos oprimem como correntes.

O problema, no entanto, é que, embora para algumas coisas possamos adiá-lo, em outros casos isso se torna um problema. O hábito de deixar para amanhã, nos leva a adiar questões fundamentais em nossa vida.

Esse tipo de atitude em sempre adiar é um vínculo; a procrastinação nos leva a adiar coisas muito mais essenciais das quais depende a qualidade do nosso  futuro. O hábito está enraizado no profundo do nosso ser; isso causa desequilíbrio e, antes de tudo, leva a pessoa a tornar-se insegura.

A procrastinação gera ansiedade. Adiamos porque não queremos pensar. Mas, inconscientemente, esses pensamentos continuam rodando na mente, além disso as coisas se sobrepõem e nos tornamos cada vez mais ansiosos.

Outro problema ou aspecto que nos leva a procrastinar – é precisamente o fato de sempre buscarmos a perfeição, e na sua busca contínua, na melhor das hipóteses não se conclui nenhum projeto.

Por que você procrastina?

Você não consegue superar o problema e continua a procrastinar?

Se você entendeu que sempre procrastina, então está no caminho certo. Admitir que tem um problema é o primeiro passo para mudar. Você não pode mudar o que não sabe, mas pode mudar e controlar suas atitudes, seus comportamentos. Antes de julgar, tentaremos entender por que é tão difícil eliminar a procrastinação.

1) O procrastinador que prefere o prazer imediato à satisfação a longo prazo.

O primeiro obstacolo é que preferimos o prazer imediato ao invés da felicidade a longo prazo. Em outras palavras, isso significa que precisamos fazer algo significativo que afeta nosso futuro, mas optamos por adiá-lo. Verificar e-mails ou passar tempo nas redes sociais onde recebemos curtidas, ver amigos, divertir-se, são atividades que dão gratificação imediata, portanto preferimos isso ao lugar da felicidade a longo prazo.

Todos somos conscientes sabemos racionalmente que começar a estudar, fazer algo para o nosso futuro nos dá felicidade a longo prazo. Contudo não estamos motivados para trabalhar em nós mesmos, em nosso futuro. No entanto, queremos gratificação imediata e, portanto, procrastinamos. O salto de qualidade só acontece quando você consegue excluir a procrastinação da tua vida.


2) O Medo um Falso Amigo.

O segundo é o medo, temos medo de um bilhão de coisas. Temos tanto medo de responsabilidades, medo de fracassar, medo de sucesso, medo de……. Acima de tudo, temos tanto medo do desconhecido; não queremos enfrentá-lo; isso também está ligado à idéia de perfeição. Tenho medo de falhar ou de não fazer o que seria o conceito de perfeição, portanto, isso nos leva a adiar e não encontramos forças para eliminar a procrastinação.


3) A falta de um objetivo claro nos leva a ficar paralisados ​​e atrasados.

A terceira razão é que não temos idéias claras; quero seguir esse caminho, mas não tenho certeza se é isso que quero. Então eu digo : “mas talvez eu deva esperar um momento.” De fato, para encontrar clareza, é necessário, antes de tudo, tomar a ação.

Planejar tudo primeiro, delinear  todo o caminho, representar um tipo de idéia de perfeição, um paraqueda que sempre gostaríamos de ter. A verdade não é assim; temos que colidir com o desconhecido, é razoável que todos tenhamos medo, dê o primeiro passo, entre no caos.

Além disso, não ter idéias claras com muita frequência nos leva a permanecer paralisados ​​e a procrastinar. Nós delegamos tudo para o nosso futuro: “Não precisa de tanta pressa”, “não tem problema, eu vou fazer isso depois, ok?”.

Estamos incrivelmente convencidos de que não precisa de todo esse tempo para fazer tal coisa , em alguns casos, é verdade mas nem sempre é a regra. Eu conheco várias pessoas que trabalham muito melhor sob pressão; ao passo que para outras pode ser uma fonte  estresse.

7 estratégias para eliminar a procrastinação para Sempre.


Gostaria de mudar essa perda de tempo? Você pode progredir encontrando a estratégia certa para você, como eu encontrei para mim. Eis aqui algumas opções:

Reserve um tempo para recuperar energia.

Procrastinação pode ser um sinal de alerta; o corpo pode precisar de descanso, antes de iniciar qualquer atividade. Quando nos sentimos cansadas, não conseguimos nos concentrar, saltamos de uma atividade para outra e procrastinamos.

Na meia-idade, devido ao desequilíbrio hormonal, o corpo precisa de mais cuidados para recarregar suas energias. Encontre um jeito de relaxar e estar presente aqui e agora com plena consciência. Aprenda a praticar o autocuidado  

Elimine todas as tarefas diárias desnecessárias.

Se você está embatumada de muitas tarefas, objetivamente não terá tempo para iniciar seus projetos. Se você continuar fazendo tudo para todos, quando terá tempo para fazer as coisas por si mesma? Chegou a hora de pensar em você.

Talvez você procrastine porque não prioriza compromissos. Faça uma lista das coisas que são importantes para você e concentre-se nelas. Faça uma lista de coisas que você pode delegar a outras pessoas e comece a tornar os membros da família mais responsáveis. Aprenda a dizer NÃO.

Estabeleça pequenas metas.

O déficit de hormônios femininos relacionado à menopausa … causa uma série de sintomas, como fadiga, déficit cognitivo: problemas de memória, concentração … Para não sobrecarregar e agravar os sintomas, o ideal e dividir os objetivos em pequenas metas.

Quando definimos uma meta, pensar na quantidade de trabalho a ser feito nos leva ao desespero. Muitas horas para estudar, muitas análises para fazer, muito …. Qual é a nossa primeira reação nesses casos!? Bem, sim, eu tenho que responder como ele me chamou, e então ele tem que ir procurar meus pais, etc. etc.

Para evitar essa armadilha, você precisa concentrar-se no presente, no primeiro passo a ser dado: depois de começar, você conseguiu derrotar a inércia inicial e tudo fluirá mais facilmente. Neste ponto, você apenas precisa passar para o próximo passo e o próximo novamente. Um passo de cada vez, até o objetivo final.

Dê pequenos passos, se você fizer uma pequena atividade todos os dias no fim de semana, será sete.

  • Faça uma lista das ações que você executará a cada dia e tente executá-las.
  • Definir prazos concretos ajuda a fazer esforços mais significativos para concluir a tarefa.
  • Implementar novas estratégias para as etapas sucessivas.

Supere o medo.

Quando uma mulher entra na meia-idade, ela pode se sentir oprimida; tudo está mudando, tanto do ponto de vista físico, quanto do ponto de vista psicológico e espiritual. Entender como você se sente o ajudará a superar essa fase e a se concentrar no que é importante em sua vida. A ideia de iniciar uma tarefa longa pode ser tirana.

Podemos ter medo de não conseguir manter o foco por muito tempo e não concluir o programa. O medo de “não funcionar” paralisa qualquer iniciativa …. e assim fica para a próxima semana, e o tempo passa ……

Mas pense em todas as coisas que você nunca começou e se tivessem dado certo como seria sua vida hoje? Esse comportamento é típico de quem não tem muita autoconfiança.

Aprenda a ser disciplinada para eliminar a procrastinação .

Muitas vezes não vemos resultados imediato e nos  convencemos de que  nos esforçamos sem  obter resultados. A realidade não é bem assim, o processo não é linear, mas é exponencial. O que você está fazendo agora, verá os resultados ao longo do tempo. O conceito é simples: pense em quando éramos estudantes, que estudamos todos os dias, para obter um diploma depois de três anos. Quando trabalhamos em um projeto, às vezes, nos sentimos desanimados, parece que nao vai para frente mas como nos tempos da escola  resultados são atingidos com o passar do tempo.

Lembre-se de que começar é o primeiro passo para alcançar a meta. Não vemos o resultado de forma tangível, mas podemos colher alguns frutos do trabalho realizado cotidianamente. Verificar os resultados obtidos ajuda não apenas a eliminar a procrastinação, mas acima de tudo a ter prazer pelos resultados obtidos através da diciplina o que aumenta as possibilidades de se praticá-la de forma consistente.

A verificação dos resultados obtidos ajuda não só a superar a procrastinação, mas sobretudo a ter prazer nos resultados obtidos, isso aumentará as chances de se tornar mais disciplinada, pois é agradável e não um sacrifício sem fim.

Trate o Tempo como Ouro.

Quantas vezes passamos ao longo do dia e percebemos que não fizemos nada que deveríamos ter feito.

Em vez de gastar mais tempo procurando algumas técnicas para fazer as coisas que você deveria, comece a fazer uma lista do que faz durante o dia. Você ficará surpreso ao saber como gastou seu tempo.

Aqui está uma lista dos passatempos mais comuns:

  • Percorrer as mídias sociais.
  • Assistar a programas de TV.
  • Jogar videogames.
  • Verificar e-mail, mensagem de texto.

Depois de entender onde você perde seu tempo, tente encontrar um compromisso.

Comemore.

Estabeleça recompensas para si mesmo ao concluir uma tarefa. Escolha algo importante que o deixará feliz. Comemore suas pequenas vitórias sem se sentir culpada.

Para viver em harmonia com você é fundamental que você crie uma rotina, não só para as coisas que tem que fazer, mas também para a gratificação.

Quando é Bom Procrastinar?


Depois de identificarmos os motivos que nos levam a procrastinar, acho vital dar um passo atrás, porque há motivos pelos quais procrastinar às vezes também é bom. Fazer uma pausa significa não se sobrecarregar.

Tenho conhecido pessoas que são hiperprodutivas, querem sempre resultados e, portanto, trabalham dia e noite. Nosso corpo e mente precisam de descanso, pois não é possível dormir com os olhos abertos ou fazendo atividade física. Não há descanso real se continuarmos a sofrer de estresse com pensamentos e preocupações do trabalho, mesmo em doses mínimas.

Somos seres humanos e precisamos de relacionamentos, e os relacionamentos precisam de cuidado e atenção abnegada. Amar um companheiro ou uma filha ou um filho, às vezes requer levar em conta suas necessidades e seus tempos antes daqueles ditados pelo trabalho.

Superar o cansaço por meio da procrastinação parece um paradoxo, mas é vital para os seres humanos.

Às vezes, adiar os compromissos para o dia seguinte é perfeitamente normal. É perfeito porque é crucial criar um equilíbrio entre trabalho e descanso; entretanto, tome cuidado para não perder muito tempo tentando encontrar o equilíbrio ideal. A verdade é que na vida o equilíbrio não é um estado constante, mas um processo, feito de ajustes contínuos. O truque é garantir que esse processo não se torne uma fonte de estresse, mas ajude você a aproveitar ao máximo os recursos de que dispõe.