Como Parar de Sentir Culpa e Menos Ansiedade.

August 1, 2020

Comments

Share

Para muitos, a meia-idade é a hora de fazer um balanço, avaliar o que fez na vida. E aí vem o sentimento de culpa e a ansiedade pelo futuro. Uma incessante voz que diz que “eu pequei” ou que “eu deveria ter me comportado melhor. “

É importante saber como superar eventos passados, especialmente se eles causam algum arrependimento. Continue lendo para descobrir algumas estratégias que ajudam a superare a culpa e a ansiedade; o medo di errar novamente.

O Que é a Culpa?

Culpa é uma palavra forte, mas por trás dessa palavra, há um sentimento de que fizemos algo errado. Sentir culpa nos deixam ansiosos e estressados, de tal forma que impede as pessoas de viverem uma vida decente.

Suponha que você queira superar os problemas decorrentes do sentimento de culpa. Ao aceitar os erros cometidos e aprender a perdoar a si mesma, você pode dar um passo em direção à cura. Somente assim podemos realmente superar os erros que cometemos no passado, para nos libertarmos desse sentimento.

Por que as Pessoas Sentem Culpa?

A culpa é geralmente imposta por fora, através de todo o sistema de regras sociais, religião, família, pais e marido. É uma tentativa de controle e manipulação. Quando a pessoa não respeita o padrão, ela sente-se inadequada e indigna de pertencer a comunidade. Quando a pessoa experimenta um sentimento desconfortável entre o que quer fazer e a necessidade de atender às expectativas dos outros, pode surgir o sentimento de culpa.

Como Eliminar a Culpa?

O auto aperfeiçoamento requer um processo constante de tentativa e erro, a compreensão de que a falibilidade, não a perfeição, é uma característica humana universal. Somos humanos e erramos, vamos aprender a perdoar e melhorar.

Aqui estão três maneiras de eliminar a culpa:

Autocompaixão x autoflagelação

O autoaperfeiçoamento requer um processo constante de tentativa e erro, a percepção de que a falibilidade, e não a perfeição, é uma característica humana universal. A autocompaixão deve substituir uma atitude hipercrítica e de autoflagelação.

Pare de ter pensamentos negativos. Ao repeti-los em nossa mente, pensamentos negativos aumentam sua força. Como alternativa, você pode tentar ser calmo, atencioso e gentil consigo mesmo, reconhecer seus sentimentos, aceitar erros. Acredite, são pequenos gestos, mas ajudam a quebrar os círculos viciosos da culpa e da ansiedade.

Preste Atenção ao Seu Vocabulário

As palavras têm poder; infelizmente, muitos de nós não avaliamos conscientemente o impacto que têm sobre nós. As palavras que usamos para descrever as experiências ou eventos podem mudar nossos sentimentos e moldar nossas crenças. Com que frequência repetimos declarações negativas como; “Não sei fazer isso”, “Sempre tomo decisões erradas” e assim por diante.

Esquema de comunicação impotente apenas reforça sentimentos negativos. Com o tempo, nós identificamos com o idioma usado. Em outras palavras, nos tornamos o que sempre dissemos.

Trate-se como Você Trataria um Amigo

Apenas tente imaginar uma situação em que um amigo íntimo sinta-se muito culpado e seja autodepreciativo. Como você reagiria ao seu amigo nessa situação? Imagine em detalhes o que dizer a esse amigo, mas, acima de tudo, como você diria e o que faria nesta situação.

Agora pense nos momentos em que você sente-se mal, porque as coisas não correram como você queria. Como você costuma reagir consigo nessas situações? Pense com cuidado na comparação entre esses dois tipos de casos. Você notou alguma diferença? Se a resposta for sim, pergunte-se por que ou quais fatores o levaram a tratar-se de maneira tão diferente da maneira como trata aos outros.

Por fim, escreva como as coisas podem mudar se você, em momentos de dificuldade, responder a si mesmo da mesma maneira em que costuma responder a um amigo querido. Em resumo, por que não tentar considerar-se o seu melhor amigo e ver o que acontece 🤔

Ouça com Atenção seus Pensamentos Internos para Reduzir a Ansiedade

Tenha cuidado ao pensar, não deixe que os pensamentos de autocrítica da voz interior continuem a prevalecer. Desconecte-se da mente crítica. Não tente mudá-lo reprimindo-o; esses pensamentos passam por sua mente em um momento específico de sua vida, sob certas circunstâncias. Substitua esses pensamentos por outros mais positivos, como um objetivo que você deseja realizar.

É perfeitamente razoável ter pensamentos em situações “difíceis”, mas não é realmente o caso de sentir-se culpado por algo que é completamente temporário e mutável. Deixe fluir para bem longe.

Sentir Culpa não é um Problema, é Algo para Superar

É recomendável e desejável dar o melhor de nós mesmos, mas não somos máquinas programadas para se comportarem sempre perfeitamente.

A estratégia de racionalização é para quem consegue dar explicações coerentes. Isso ajudará a aliviar uma carga profunda de autoculpa. A culpa geralmente se alimenta de distorções da realidade; por exemplo, você pode não estar ciente da diferença entre intencionalidade e involuntariamente.

Às vezes, as pessoas fizeram algo que não é adequado, que não é correto, o que não é verdade. Mais tarde, eles percebem que essa ação que produziu isso é lamentável, infeliz, causando infelicidade aos outros e eles sentem-se culpados.

Lembre-se das boas intenções em que você teve que agir de uma certa maneira; O ser humano é limitado pela falta de tempo, energia e conhecimento, algumas imperfeições podem ocorrer. Além disso, os erros estão relacionados à inexperiência e falta de conhecimento, e não à intencionalidade. Portanto, através da experiência e do fracasso, podemos levar a oportunidade de crescimento e desenvolvimento.

Seja Construtiva

Adote outra perspectiva, analise o sentimento de culpa construtivamente. Analise o uso da culpa construtivamente. Admite: – Ok aconteceu. – Não posso mudar o que foi feito, mas aprendi a lição.  É bem diferente da visão punitiva. Quando você aprende, pode ser terapêutico.

Olhe para trás, analise a cena para entender o contexto em que você estava quando “pecou”. É a melhor maneira de se lembrar das muitas razões pelas quais tudo aconteceu.

Existem muitas razões excelentes para voltar à vida e, se você achar difícil identificá-las, comece a aprender a prática da gratidão.

Tire um Tempo para Fazer Algumas Perguntas de Autorreflexão

Por que você fez… (pense naquilo que você se arrepende de ter feito)?

Quais eram as condições em que você se encontrava naquele período. (economica, apoio à família, condições de saúde etc.)

Quais são os valores que te levaram a agir/ Que valor você estava lutando para seguir? (Veja o que valor)

Esses valores são realmente importantes para você hoje? (saiba mais sobre 👉 valor)

O que você poderia fazer para “remediar” e sentir-se menos culpada?

Referências

  1. Terapia del senso di colpa. “Oltre la malinconica auto persecuzione”, Edoardo Giusti, Riccardo Bucciarelli, 2011, Roma, Italy, Sovrana Multimedia.
  2. “The Six Pillars of Self-esteem”, Nathaniel Braden, 1995, London, Random House Publishing Group.  
  3. Psychology Today, ”The Definitive Guide to Guilt”,11 August 2012, Written by Susan Krauss Whitbourne, Available at https://www.psychologytoday.com/gb/experts/susan-krauss-whitbourne-phd (Accessed 10 December 2019).

Join Our Newsletter

Categories

Related Posts

Como Ser Mais Resiliente na Meia-idade.

Como Ser Mais Resiliente na Meia-idade.

A meia-idade é um desafio e as pessoas enfrentam vários eventos críticos; tornar-se mais resiliente é essencial para recuperar a vontade de viver. Além disso, a meia-idade pode ser um momento crucial para muitos adultos, caracterizada por preocupações com o presente,...

4 Exercícios para Recuperar a Autoconfiança.

4 Exercícios para Recuperar a Autoconfiança.

A falta de autoconfiança é uma condição comum para muitas pessoas. A crença de não possuir meios intelectuais e físicos é uma condição psicológica desfavorável, que leva o indivíduo a evitar riscos e se alimentar de um círculo vicioso de pensamentos autossabotadores....

Autocuidado na Menopausa: Você vai Adorar.

Autocuidado na Menopausa: Você vai Adorar.

O autocuidado durante a menopausa é importante porque as alterações nos hormônios causam vários sintomas, como irritabilidade, insônia e alterações de humor. Nesta fase da vida, o corpo necessita de muita energia para se adaptar à carencia hormonal e e por isso que a...

0 Comments

0 comentários

Enviar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *